Cordel do Chico Rei

Cordel do Chico Rei


Quando falamos do Brasil no período colonial, é comum imaginarmos grandes engenhos com os escravos africanos trabalhando dia e noite. Mas você já parou pra pensar em quem eram essas pessoas antes de serem capturadas?

Com muita poesia e ilustrações encantadoras o Cordel do Chico Rei, novo livro da Zit Editora, conta a história do soberano africano Galanga, que foi trazido para o Brasil como escravo, mas que não se abala e se mostra muito engenhoso e astuto para conseguir a alforria de sua tribo.
Os belos versos rimados da escritora Sandra Lopes e as pinturas da ilustradora Luciana Grether Carvalho fazem o leitor imergir no fascinante mundo dos cordéis e o levam numa aventura na época do Brasil colonial.

Na história, Galanga, o Rei do Congo, é aprisionado junto com seu povo e trazido por um navio negreiro para nosso país onde começa a trabalhar em uma mina de ouro. Com estratégia e artimanha, ele forja um plano para alcançar o seu sonho dourado: libertar todo seu povo! Chico Rei, como sua tribo o chamava aqui no Brasil, teve a ideia de recolher o pó de ouro que ficava preso nos cabelos dos escravos e os vendia para conseguir as alforrias. Sem precisar de luta armada, ele mostrou que um verdadeiro rei nunca perde sua majestade e jamais abandona seus conterrâneos.

Os leitores (pequenos ou grandes) ainda ganham de bônus dois outros textos. O primeiro, que é uma espécie de introdução, conta o que é literatura de cordel, sua origem histórica e as regras no emprego de rimas e métricas. O segundo, uma espécie de posfácio, traz informações sobre a Congada, folguedo citado lá no finzinho do Cordel.

O livro traz para o leitor reflexão sobre a liberdade através da escravidão dos africanos que aqui chegaram, arrancados de suas terras, onde viviam livremente sua rica cultura, e trazidos para o nosso país para trabalhar de forma degradante.

REF: 03e4308e1956. Categorias , .

ISBN 978-85-7933-073-5
Laminação fosca + verniz high gloss
4 cores | 32 páginas | 17 x 24 cm
1ª edição | 1ª impressão

Conforme a nova ortografia