A literatura como ferramenta de inclusão social

Empatia, palavra-chave quando o assunto é inclusão social nas escolas, seja entre os educadores, seja entre as crianças. Principalmente no período que compreende a Educação Infantil, etapa primordial no desenvolvimento pessoal e social de cada criança.

Para acolher nas escolas uma criança com necessidades especiais, se faz necessário a estruturação e a composição de uma cultura educacional humanizada, baseada em respeito e inclusão.

Socialmente, a inclusão representa um ato de igualidade entre os diferentes indivíduos que habitam determinada sociedade. Assim, esta ação permite que todos tenham o direito de integrar e participar das várias dimensões de seu ambiente, sem sofrer qualquer tipo de discriminação e preconceito.

Por lei, todas as escolas, sejam públicas ou particulares, precisam se adequar e aprimorar seu sistema de ensino afim de garantir condições de acesso, permanência, participação e aprendizagem a todas as crianças com deficiência. Está incluso nesta adequação, a adoção de práticas pedagógicas inclusivas personalizadas, observando a necessidade de cada indivíduo.

A literatura na inclusão social

A literatura é de fundamental importância para o desenvolvimento infantil. Incentivar a leitura no período em que todos os hábitos se formam é incentivar os pequenos leitores a descobrir novos mundos, novos hábitos, além de estimular o aprendizado da leitura e da escrita.

Pela infinita oferta que a literatura oferece, estimular a imaginação dos pequenos leitores e ouvintes, de forma precisa e pontual, se torna tarefa fácil para o bom educador que, nas narrativas extracurriculares, encontra apoio para inserir temas e discutir assuntos importantes no meio escolar.

Utilizar a literatura como ferramenta para trabalhar o tema da inclusão social nas escolas é ter um canal vasto para desenvolver e discutir pensamentos, sentimentos e atitudes.

Tendo por base estes conceitos na teoria e vivendo a prática com sua filha Clarice (portadora da Síndrome de Down), a escritora Alessandra Almeida Maltarollo, em parceria com a Zit Editora, publicou o livro infantil As aventuras de uma criança DOWNadinha, onde imprimiu, com cores vivas e reais, o dia a dia de sua família com sua pequena Clarice, de seis anos, e como ela convive com seus amiguinhos e professores na escola onde estuda. Alessandra, ao abordar a inclusão social, desmistifica a diferenciação especial de sua filha ao mesmo tempo que destaca a importância da valorização das diversidades.

A obra corrobora e colabora para a construção de um discurso inclusivo simples, real e eficiente. Onde a mensagem básica de aprendizado sobre a harmonia incluída na vivência em sociedade, deixa claro que todos merecem respeito, afeto e carinho. E que viver as multiplicidades sociais é respeitar toda e qualquer diferença.

O educador, ao incluir a literatura que traz personagens semelhantes a vivências reais para a criança, oferta a seus alunos a descoberta de novos olhares sobre as questões da deficiência e da inclusão. Ao trabalhar estas obras, os professores, agregam não só a educação básica de qualidade, mas também na nova linha de ensino com foco na diversidade e inclusão social.

Entenda como funciona nosso modelo de negócio clicando aqui!

Quer saber mais sobre o nosso projeto? Cadastre-se

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *