Saudade do sorriso, da infância, da alegria, do momento. Saudade do que se foi, do momento que passou, do sentimento forte que bateu no peito e nunca voltou.

Muitos afirmam: Não existe sentimento igual a saudade. No dia 30 de janeiro, o dia da saudade, vem para lembrar do sentimento mais puro que podemos sentir. É a demonstração mais verdadeira de que fomos feitos para viver em comunhão, em união, em sociedade. Sentir saudade é a afirmação de que não fomos feitos para a individualidade.

Aquilo que passou e não volta mais, ou aquilo que acontece todo dia, mas que a ansiedade de reviver o momento não nos deixa esquecer de que está chegando a hora. Tudo isso resumido em uma só palavra.
Para falar de Saudade, te indicamos uma leitura especial:

Enquanto papai não volta…

Um livro que aborda com lirismo e positividade o tema das grandes perdas emocionais na infância

Suportar as faltas, ausências e perdas que a vida às vezes nos impõe é extremamente difícil. Em particular na infância.

No belo livro da Escrita Fina essa questão é tratada com muita sensibilidade pela autora Maria Inez do Espírito Santo, que apoiada pela delicadeza e expressividade das ilustrações em aquarela feitas por André Côrtes, consegue transmitir aos leitores em geral e em especial aos pequenos uma emocionante mensagem de otimismo, uma verdadeira lição de vida.

Entenda como funciona nosso modelo de negócio clicando aqui!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *